Links Úteis
Confidencial

Subscrever Newsletter

Sociedade

Após incidente na passagem de ano

Angola suspende actividade da IURD

Luanda – O Governo de José Eduardo dos Santos ordenou, este fim-de-semana, a suspensão temporária de toda a actividade da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) em Angola, depois do incidente na cerimónia de passagem de ano, que provocou vítimas mortais.

Um comunicado dos Órgãos Auxiliares do Presidente da República, divulgado este domingo, 3 de Fevereiro, indica que o Executivo responsabiliza a IURD pelo acidente ocorrido no último dia do ano, no Estádio Nacional da Cidade Desportiva, em Luanda e, como tal, decidiu suspender por um período de 60 dias a actividade da organização religiosa enquanto a Procuradoria-Geral da República investiga o sucedido e procura a responsabilidade civil e criminal.

De acordo com o documento, foram também proibidas as actividades em outras comunidades religiosas, com princípios e práticas idênticos à IURD, nomeadamente na Igreja Mundial do Poder de Deus, Mundial do Reino de Deus, Mundial Internacional, Mundial da Promessa de Deus, Mundial Renovada e Igreja Evangélica Pentecostal Nova Jerusalém.

A 31 de Dezembro do ano passado, durante uma vigília da IURD, designada «Vigília da Virada – Dia do Fim», pelo menos, 13 pessoas morreram por asfixia e esmagamento e mais de uma centena sofreu ferimentos no Estádio Nacional da Cidade Desportiva. A lotação do espaço foi apontada como a principal causa do incidente. Para além disso, uma Comissão de Inquérito, nomeada pelo Governo angolano, acusou ainda a Igreja de «publicidade enganosa», por ter distribuído panfletos para o evento, garantindo que todos os problemas das pessoas seriam resolvidos.

O acidente chamou a atenção para o crescimento da Igreja Universal do Reino de Deus em Angola, onde conta com cerca de meio milhão de fiéis.

(c) PNN Portuguese News Network

2013-02-04 11:10:03

MAIS ARTIGOS...
  Angola: Campanha de Vacinação contra a pólio decorre no Município da Catumbela
  Primeira-dama de Angola convidada a presidir inauguração da sede do Cipro-Group
  Campanha Presentes Solidários nos oito países lusófonos
  Angola pretende concluir repatriamento de ex-refugiados na RDCongo até final do ano
  Angola: Governo tenciona criar mais de um milhão de empregos
  Angola: Primeiros resultados do censo geral da população divulgados em Setembro
  Angola: Cinco oficiais do SME expulsos por suspeitas de corrupção
  Angola acolhe exercício militar da SADC
  Angola: Novo aeroporto de Luanda operacional em breve
  Angola: Mais de 12 mil metros cúbicos de granito negro extraídos em Huíla
  Meio milhão de ex-refugiados regressou a Angola
  Minas em Angola vitimaram 69 pessoas desde 1996

Comentários

Nome:

E-mail:

Comentário:


Comentários
  
jelicol  2013-03-29 10:33:50
aproveitam-se da pobreza dos pobres,vão denegrindo os esforços dos governos ,pois para eles tudo deriva de milagres das igejas

jelicol  2013-03-29 10:33:37
aproveitam-se da pobreza dos pobres,vão denegrindo os esforços dos governos ,pois para eles tudo deriva de milagres das igejas

Jose Carlos Piquera  2013-02-06 21:19:00
A IURD esta fazendo sensacionalismo, esta divulgando que há pastores presos e viaturas da policia foram enviadas aos templos, estão querendo jogar a opinião do povo fiel a IURD no Brasil contra o governo de angola, muito cuidado com esta quadrilha que é a iurd , eles vão infiltrar-se no governo e agirão como uma mafia, como fazem hoje no Brasil

Hortêncio Miguel  2013-02-05 00:29:26
Atitude tomado pelo presidente da República é eficiente e eficacia, porque as Igrejas em Angola tornou um negocio como se fosse um mercado,assim é uma lição para quem tem olhos grossos.

Anonimo  2013-02-04 21:42:09
Devemos,absolutamente parabenizar o governo José Eduardo dos Santos,pois desta forma ele esta protegendo o continente africano e sua populaçao.
Estas organizaçoes da IURD e demais,estao criando sérios problemas no Brasil.
Trata-se de uma organizaçao,infelizmente brasileira a qual visa aproveitar-se das pessoas,iludindo-as e roubando-as.Tudo em nome de Deus.
Estas organizaçoes deveriam ser proibidas de sair do Brasil.O lider da IURD,edir macedo,lendo jornais brasileiros os quais afirmam que ele tem medo de ir aos USA e ser preso.Imaginem os danos que cometeu neste pais.
Protejam-se destas organizaçoes!!!Nao permitam que eles enganem voces em nome de Deus.E divulguem!!Sao pessoas desonestas e mesquinhas.



Hospedagem de Sites Low CostJornal Digital Cabinda Digital Timor Digital Bissau Digital Jornal de São Tomé Cabo Verde Maputo Digital
Notícias no seu site Recrutamento Estatuto editorial Ficha técnica Contactos Publicidade Direitos autorais